‘Diário da Manhã’ – Secretária-adjunta de Igualdade Racial destaca passagem do Dia da Consciência Negra

Socorro Guterres afirmou que o momento é de reflexão devido ao racismo estrutural e à desigualdade social que ainda existem na sociedade brasileira.

‘Diário da Manhã’ – Secretária-adjunta de Igualdade Racial destaca passagem do Dia da Consciência Negra

Clique aqui e assista à íntegra do programa

A secretária-adjunta de Estado da Igualdade Racial, Socorro Guterres, falou sobre as lutas dos negros na passagem pelo Dia da Consciência Negra, nesta segunda-feira (20), em entrevista ao programa ‘Diário da Manhã’, da Rádio Assembleia (96,9 FM). A data marca o nascimento do líder Zumbi dos Palmares.

Na conversa com o apresentador e jornalista Ronald Segundo e com o radialista Álvaro Luiz, a secretária-adjunta afirmou que o momento é de reflexão devido ao racismo estrutural e à desigualdade social que ainda existem na sociedade brasileira.

“É um debate muito importante e um dia especial para  as lutas do Movimento Negro, que, em 2003, foi reconhecido nacionalmente, por conta da luta do povo negro escravizado no Brasil, tendo como referência principal Zumbi e o Quilombo de Palmares, para refletir sobre a valorização da cultura e pelo fim do racismo estrutural, que ainda é muito forte. Ainda somos, por exemplo, a população mais excluída da sociedade brasileira, inclusive dados recentes mostram que os negros ainda são a maioria entre os assassinados pela polícia’, observou.

De acordo com Socorro Guterres, o mês de novembro é considerado um marco nas discussões que envolvem a pauta dos direitos humanos da população negra, tendo iniciado a programação alusiva ao chamado “Mês da Consciência Negra”, com a realização do Seminário Estratégias para Enfrentamento ao Racismo Institucional, com o tema “Consciência racial para além do 20 de novembro”.

“A nossa missão é debater e enfrentar as consequências do racismo na nossa sociedade, sobretudo, no Maranhão, que é um estado negro formado por comunidades tradicionais, quilombolas, ribeirinhos, indígenas, entre outros”, afirmou.

O Seminário Estratégias para Enfrentamento ao Racismo Institucional, segundo Socorro Guterres, também debateu temas como “Educação, trabalho e um sonho de liberdade” e “Saúde mental, ancestralidade e representação política”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

YouTube Sotaque

Publicidade
Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade
Publicidade

Publicidade

Publicidade