Viana: da estagnação à transformação – O Renascimento da infraestrutura após 266 anos

Viana – Parque Dilú Mello – Areal – Foto Marcos Antonio

Por Paulo Roberto de Souza Filho*

Ao longo de sua história centenária, a cidade de Viana enfrentou uma lacuna significativa em termos de desenvolvimento, especialmente em sua infraestrutura. O recente marco de inaugurar as primeiras ruas de bloquetes na zona rural destaca não apenas um feito histórico, mas também revela uma demora considerável em abordar as necessidades básicas do município.

Durante décadas, diversas gestões municipais negligenciaram a modernização, perpetuando o desafio crônico da infraestrutura precária. Viana, conhecida como a “Cidade dos Lagos”, ficou estagnada no tempo, enquanto prefeitos anteriores pareciam não enxergar a urgência em impulsionar o progresso.

Nos últimos três anos, sob a liderança do prefeito Carrinho, testemunhamos uma revolução na paisagem urbana de Viana. Esforços concentrados em reformas de escolas, ruas, postos de saúde, pontes e praças demonstram um compromisso inequívoco com a modernização.

Outro aspecto crucial desse renascimento é a modernização das redes de saneamento básico. Investimento em sistemas de água e esgoto são essenciais para garantir a saúde e o bem-estar da população.

O emblemático projeto de pavimentação com bloquetes na zona rural, especialmente em Sacaitaua, é uma representação tangível dessa transformação. As áreas antes esquecidas, como os campos da Baixada Maranhense, finalmente testemunham a ascensão da decência urbana.

No entanto, é crucial ressaltar que este não é apenas um relato histórico, mas um apelo para o futuro. Viana não pode se dar ao luxo de retornar ao passado de atraso e abandono. Este é um momento crucial para manter e impulsionar o ímpeto de mudança. O município deve continuar a investir na infraestrutura, garantindo que o renascimento atual seja sustentável e progressivo.

Viana não só está redesenhando suas ruas, mas também reescrevendo a sua história. O desafio agora é manter o ímpeto, assegurando que a cidade não apenas recupere o tempo perdido, mas também se torne um modelo para outras regiões enfrentando desafios semelhantes. O futuro de Viana está moldado pela capacidade de aprender com o passado, abraçar o presente e construir um amanhã vibrante e promissor.

 

*Paulo Roberto de Souza Filho,

Vianense, natural do povoado São Pedro.

Comissário de Voo – Gol Linhas Aereas  e Acadêmico de Medicina pela UPE/CDE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

YouTube Sotaque

Publicidade
Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade
Publicidade

Publicidade

Publicidade